Home / Acervo Botânico / Calliandra brevipes, manduruva

Calliandra brevipes, manduruva

Calliandra brevipes Benth., também conhecida como manduruvá, esponjinha ou quebra-foice.

Calliandra brevipes Benth., também conhecida como manduruvá, esponjinha ou quebra-foice.

Dados Botânicos

Nome CientíficoCalliandra brevipes Benth.;

Sin.: Patagonium renjifoanum Reiche;

Nome popular: esponja, esponjinha, manduruvá, quebra-foice;

Família: Fabaceae-Mimosoideae;

Ocorrência: Sul do Brasil, Uruguai e Argentina;

Ciclo de vida: Perene;

Luminosidade: Pleno sol;

Irrigação: regular, 1x por semana. Tolerante a períodos médios de seca;

Clima: Tropical e subtropical.

Floração: Primavera e verão, principalmente.

Dificuldade: Baixa.

Nativa da porção meridional do Brasil, estendendo-se pelo Uruguai e norte da Argentina, a Calliandra brevipes Benth, ou simplesmente manduruvá, é um arbusto que atinge no máximo dois metros de altura e cuja ramificação extensa o habilitam ao emprego como cerca-viva ou mesmo como planta-isolada.

Quaisquer que seja o uso, destaca-se pela formação de maciços altos, adornados por densa floração rósea com pinceladas brancas. À distância, assemelha-se, tanto pela coloração das flores, quanto pelo movimento das galhadas, com um quadro impressionista.

A delicadeza de suas composição florística em nenhum momento é conspurcada pela presença de espinhos na ramagem. De tal maneira que, seja para residências com crianças curiosas, como para parques destinados a recreação, é mais indicada que sua “irmã”, a Calliandra tweediei Benth., de inflorescência semelhante, mas totalmente avermelhada.

A diferença entre a esponjinha, de que tratamos, e o mandararé (Calliandra tweediei Benth.), por sinal, também pode ser percebida na formação das folhas. Embora ambas possuam folhas compostas, diminutas, bipinadas, isso é compostas por duas ou mais pinas, como ocorre nas samambaias, por exemplo, as folículas da esponjinha se estendem em apenas duas pinas, enquanto as da tweediei, apresentam normalmente oito.

 

Cuidados básicos e adubação

O site ABC do Bonsai faz a seguinte recomendação para o plantio:

Fazer uma combinação de adubo animal curtido, cerca de 1 a 2 kg/muda com composto orgânico ou húmus de minhoca e 100 gramas de farinha de ossos.

A cova deve ser aberta com espaçamento em relação ao torrão em que a planta foi obtida, e logo após o plantio deve-se manter regularidade nas regas. Lembre-se que é uma planta de ambientes úmidos, sendo frequentemente observada às margens de rios. Conforme o crescimentos, pode-se aumentar o intervalo das regas, até que comecem a rarear, não ultrapassando mais do uma semanal, salvo em períodos muito secos.

Espécie no paisagismo 

É utilizada principalmente como cerca-viva, mas possui também um “talento” natural como planta isolada, ou formando maciços. Não é incomum, nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, avistá-las compondo maciços à beira-de-estrada, ou mesmo em canteiros que dividem dois sentidos de uma mesma rodovia.


Arte Botânica

Imagens retiradas do http://www.plantillustrations.org

 


Referências e links interessantes

 

Plantas Ornamentais no Brasil livro de Hari Lorenzi e Hermes Moreira de Souza. Clique no link para ir a livraria cultura.

About Frederico Teixeira Gorski

Frederico Teixeira Gorski é bacharel em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Estudou Teatro na Universidade Estadual de Santa Catarina e iniciou seus estudos em paisagismo com a professora Jane Pilotto, no curso Paisagismo Ecológico. Desde a Psicologia, interessou-se pelo estudo do Espaço Urbano. Em 2011, criou a primeira versão do Jardim de Calatéia como blog, com a intenção de transformá-lo em um portal que reunisse artigos que abrangessem desde a Arquitetura Paisagística, até o estudo botânico, passando pelas artes visuais.
  • Sergio Oyama Junior

    Oi, Fred, tudo bem? Sou fã deste gênero, mas infelizmente não tenho espaço para cultivar. Se bem que já vi bonsais belíssimos de Calliandra. Adoro a forma como os fiozinhos da flor vão se desenrolando. Parabéns pela matéria, sempre completa e bem ilustrada. Fico contente que tenha decidido continuar com este importante trabalho.

    Um grande abraço, desejo todo o sucesso aos seus empreendimentos neste novo ano! Um excelente 2014 a você e aos seus!

    Sergio

    • fredtgorski

      Oi Sérgio!

      Me desculpe a demora em responder. Estou bem ocupado desde o final do ano.
      Obrigado pela força e pelos elogios!

      abraço e um grande 2014 pra ti também.