Home / Acervo Botânico / Thunbergia mysorensis, sapatinho-de-judia

Thunbergia mysorensis, sapatinho-de-judia

 

Thunbergia mysorensis, sapatinho de judia

Sapatinho de judia, Thunbergia Mysirensis. Trepadeira de rápido crescimento, ideal para caramanchões e pérgolas.

Dados Botânicos

Nome CientíficoThunbergia mysorensis (Wight) T. Anderson Ex Bedd.;

Sin.: Hexacentris mysorensis Wight.;

Nome popular: Sapatinho-de-judia

Família: Acanthaceae

Ocorrência: Índia

Ciclo de vida: Perene;

Luminosidade: Sol pleno;

Irrigação: 2 a 3 vezes por semana, o solo deve ser mantido úmido;

Clima: Tropical e subtropical;

Floração: Primavera e verão, principalmente.

Dificuldade: Baixa.

Thunbergia mysorensis ou sapatinho-de-judia, é uma trepadeira semilenhosa, de crescimento rápido, com folhagens e flores ornamentais. A floração ocorre por meio de cachos, que pendem das ramificações, tornando-a, por isso, ideal para a cobertura de pérgolas e caramanchões.

Por se tratar de uma trepadeira sem ventosas (parte que adere a superfície, como ocorre com várias heras) necessita ser conduzida. Mesmo assim, pode ser utilizada em cercas vivas, ou para cobrir muros em paredes, se associada com outras trepadeiras ou arbustos.

Floresce com mais vigor a pleno sol. A flor combina o amarelo das pétalas com o bordô da coroa, e possui uma abertura voltada para a parte superior. Essa combinação rendeu-lhe, em português, o nome de sapatinho de judia, e, em inglês, “doll\’s shoes” (sapato de boneca). Também conhecida por Clock Vine, porque os cachos pendentes lembram o pêndulo de um relógio.

 É planta de fácil manejo e cresce muito rápido, podendo atingir até 6 metros. Multiplica-se por estacas, especialmente após a floração.

Cuidados básicos e adubação

Se bem suas flores tendam a desabrochar protegidas do sol, de forma pendente, normalmente protegidas pela ramagem, o florescimento mais vigoroso é obtido quando as folhas ficam exposta ao sol pleno. O cultivo se faz com canteiros férteis e bem drenáveis, mantidos úmidos no verão e um pouco mais secos durante o inverno.

A reprodução é feita por estaquia, após o florescimento. De preferência, faça-o logo ao fim do inverno, e, se preferir, utilize um enraizador para facilitar o processo.

Thunbergia mysorensis (Wight) T. Anderson ex Bedd. no paisagismo 

Planta típica para caramanchões e pérgolas, também pode ser plantada junto a muros e cercas, desde que conduzida ou escorada em outra trepadeira. 

Uma combinação interessante é plantá-las junto a heras, porém isso deve ser feito após as trepadeiras já estarem bem desenvolvidas. Caso contrário, a sapatinho-de-judia, de crescimento mais rápido, não terá onde se apoiar e pode até prejudicar o crescimento das outras plantas.


Arte Botânica

Imagens retiradas do http://www.plantillustrations.org

  


Referências e links interessantes

 Kew Royal Botanical Gardens

Plantas Ornamentais no Brasil livro de Hari Lorenzi e Hermes Moreira de Souza. Clique no link para ir a livraria cultura.

About Frederico Teixeira Gorski

Frederico Teixeira Gorski é bacharel em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Estudou Teatro na Universidade Estadual de Santa Catarina e iniciou seus estudos em paisagismo com a professora Jane Pilotto, no curso Paisagismo Ecológico. Desde a Psicologia, interessou-se pelo estudo do Espaço Urbano. Em 2011, criou a primeira versão do Jardim de Calatéia como blog, com a intenção de transformá-lo em um portal que reunisse artigos que abrangessem desde a Arquitetura Paisagística, até o estudo botânico, passando pelas artes visuais.