Home / Arquitetura Paisagística / Torre vegetal, por Edouard François

Torre vegetal, por Edouard François

Em dezembro, publiquei um post sobre o Bosco Verticale, de Stefano Boeri. Hoje, indicaram-me a visita desse outro projeto, análogo, de Edouard François, trata-se de mais uma tentativa de fazer dos edifícios altos uma floresta capaz de manter, ao menos em parte, a biodiversidade local. Porquanto o projeto de Stefano Boeri enfatize o reflorestamento e o estímulo de espécies nativas, essa Torre Vegetal , projeto para a cidade de Nantes, na França, possui um argumento, no mínimo, interessante:

Vista panorâmica, entorno e prédio.

O empreendimento, situado no futuro eco-bairro de Pairie-au-Duc, em Nantes, é único especialmente pela sua altura. Seu principal desafio é (re)criar o desejo de viver em prédios altos em uma admirável configuração no coração da cidade. (texto do arquiteto, tradução livre, a partir da reprodução no Dezeen.com)

A situação, portanto, não se concentra em torno da reposição de uma flora destruída, mas em como ela pode reacender o desejo por viver em edifícios, em apartamentos, enfim. Há, atualmente, uma pletora de projetos afins, mais ou menos adaptados ao discurso ecológico, mas cujo problema da especulação imobiliária e até da falta de moradia passa ao largo, é omitido ou travestido.

Desse ângulo pode-se notar que as sacadas, na verdade, são corredores.

Um ponto interessante, contudo, deve ser notado. Ao contrário do que sói acontecer na maioria dos prédios, há uma enfase nos corredores externos, ou, como dizia um professor de arquitetura de nossa Universidade Federal de Santa Catarina, ruas verticais. Esse ponto deve ser ressaltado, porque investe na sociabilidade, menos do que na reclusão, comum a maioria dos prédios.

O Tour Vegetale enfatiza o uso de árvores para formação de uma coluna veget

 

A proposta, segundo o arquiteto, é recriar o desejo por viver em prédios alto.

About Frederico Teixeira Gorski

Frederico Teixeira Gorski é bacharel em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Estudou Teatro na Universidade Estadual de Santa Catarina e iniciou seus estudos em paisagismo com a professora Jane Pilotto, no curso Paisagismo Ecológico. Desde a Psicologia, interessou-se pelo estudo do Espaço Urbano. Em 2011, criou a primeira versão do Jardim de Calatéia como blog, com a intenção de transformá-lo em um portal que reunisse artigos que abrangessem desde a Arquitetura Paisagística, até o estudo botânico, passando pelas artes visuais.