Home / Artes / Arte Botânica / Exposição de arte botânica no Ibirapuera explora o mundo das Phalaenopsis

Exposição de arte botânica no Ibirapuera explora o mundo das Phalaenopsis

 

 

A artista paranaense Lu Mori abre, dia 21 de outubro [EDITADO: A ABERTURA DA EXPOSIÇÃO, DEVIDO A PROBLEMAS DO PRÉDIO DA UMAPAZ, FOI REMARCADA PARA O DIA 11 DE NOVEMBRO], exposição inédita no prédio da UMAPAZ, Parque do Ibirapuera, São Paulo. O tema central da exposição são as orquídeas Phalaenopsis, gênero que se popularizou no Brasil em suas variações híbridas. Lu Mori possui um trabalho sólido no campo da ilustração científica, mas ultrapassa, especialmente nessa exposições, os limites impostos por essa dando ao desenho botânico significado artístico. Aqui no Jardim de Calatéia, publicamos há alguns meses, seu trabalho sobre  a peroba-rosa, árvore símbolo da Universidade Estadual de Londrina, onde a artista se graduou.

Na exposição que será inaugurada na próxima segunda-feira, Lu Mori mergulha no universo da orquidofilia tomando como objeto a popular Phalaenopsis, orquídea híbrida que é comercializada em grande variedade de cores e tornou-se muito popular em nosso país. Intitulada Orquidofolia, a exposição contrasta desenhos científicos com pinturas abstratas, desafiando o visitante a explorar os limites tênues entre o imaginário e o real.

A sutil alteração do termo orquidofilia em orquidofolia é reveladora da atmosfera que a artista quer provocar. Orquidofilia quer dizer, literalmente, amor ou paixão pelas orquídeas, e refere-se a prática de colecionar/ cultivar essas plantas. O termo folia, por outro lado, de origem grega, tem a ver com “loucura”. Se, em nossa cultura, a paixão e o colecionismo podem às vezes ser confundidos com a loucura, essa, por outro lado, ganha, na conotação que emprestamos ao termo “folia”, um significado alegre e irreverente. Daí a transmutação de colecionismo em Orquidofolia, convidando o expectador a imergir no lado lúdico dessas plantas que, já bem conhecidas, estudadas e colecionadas, continuam atraindo e encantando pessoas mundo afora.

 

Visite a Exposição de arte “Orquidofolia, por Lu Mori”.

A mostra traz uma folia com desenhos naturalistas e pinturas abstratas da artista Lu Mori. São obras que apresentam linguagens bem distintas e que representam o mesmo tema: as Phalaenopsis, as tão adoradas e coloridas orquídeas híbridas. Os desenhos realistas contrastam com as pinturas abstratas e desafiam o olhar em busca de semelhanças entre as duas maneiras de se interpretar o real.

A partir de 21 de outubro. Parque Ibirapuera, no prédio da UMAPAZ. Entrada gratuita.

Mais informação, http://znrealiza.com/orquidofolia

Realização: UMAPAZ e Prefeitura de São Paulo

orquidofolia

About Frederico Teixeira Gorski

Frederico Teixeira Gorski é bacharel em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Estudou Teatro na Universidade Estadual de Santa Catarina e iniciou seus estudos em paisagismo com a professora Jane Pilotto, no curso Paisagismo Ecológico. Desde a Psicologia, interessou-se pelo estudo do Espaço Urbano. Em 2011, criou a primeira versão do Jardim de Calatéia como blog, com a intenção de transformá-lo em um portal que reunisse artigos que abrangessem desde a Arquitetura Paisagística, até o estudo botânico, passando pelas artes visuais.