Home / Arquitetura Paisagística / A rua mais bonita de Porto Alegre

A rua mais bonita de Porto Alegre

Rua Gonçalo de Carvalho, em Porto Alegre

Uma rua de Porto Alegre recebeu, recentemente,o título de “Rua mais bonita do mundo”. Disso todos sabem, seja pelas materias nos jornalões FSP e o Globo, seja pelas redes sociais, ainda que o “título” na verdade não seja mais do que um epíteto dado por um professor português – sim, porque alguém aí pode pensar que tenha sido uma espécie de concurso! E, mesmo que já tivesse sido tombada, e recebesse o elogio todos os dias de seus moradores, não importa muito.

Tampouco se discute que a maioria das cidades brasileiras tenha ainda o péssimo hábito de manter um sistema arbóreo planificado, muitas vezes sobre a desculpa de que às árvores colocam em risco nosso também péssimo sistema de cabeamento aéreo. Porto Alegre, por sinal, possui, ou possuía até bem pouco tempo, o costume de, no inverno, realizar uma verdadeira “tosa” em suas árvores, mesmo que a poda não fosse necessária, nem recomendada.

Quando falo em “sistema arbóreo”, falo da necessidade de colocação de árvores em pontos estratégicos para a salutar circulação da espécies de áves que habitam o meio urbano.  Mas, voltando à rua mais bonita.

O interessante nem é tanto que uma simples frase de alguma autoridade alhures tenha rendido tanta fama, o que, aliás, regionalmente, a rua já tinha. Com efeito, o local recebe cuidados especiais dos moradores e transeuntes, sob a tutela de associações de bairro etc. Um olhar mais atento às fotografias vai verificar que nada especial (em termo urbanísticos) se confere às calçadas, ademais muitíssimo confundíveis com outras da cidade. Nem mesmo o túnel verde, ainda que extenso e largo, é tão diferente (exceto pelo tamanho) do que se pode encontrar em outras partes da cidade.

Daí, talvez, que o “inusitado” título, que, de repente, transformou a Gonçalo de Carvalho numa espécie de “celebridade instantânea” entre curiosos e urbanistas, tenha sucitado esse bem sacado texto, de Pedro Cupertino, em seu Tumblr, do qual tomei a liberdade de trazer duas ou três fotos para ilustrar. E adiciono, por mais que se acrescente aqui e ali refinamentos arquitetônicos, é do pitoresco que sobrevive a fama de lugares como esses… Inegavelmente belos, é verdade.

About Frederico Teixeira Gorski

Frederico Teixeira Gorski é bacharel em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Estudou Teatro na Universidade Estadual de Santa Catarina e iniciou seus estudos em paisagismo com a professora Jane Pilotto, no curso Paisagismo Ecológico. Desde a Psicologia, interessou-se pelo estudo do Espaço Urbano. Em 2011, criou a primeira versão do Jardim de Calatéia como blog, com a intenção de transformá-lo em um portal que reunisse artigos que abrangessem desde a Arquitetura Paisagística, até o estudo botânico, passando pelas artes visuais.