Home / Jardinagem / Hoje é dia de poinsetia, ou flor-de-natal, ou bico-de-papagaio

Hoje é dia de poinsetia, ou flor-de-natal, ou bico-de-papagaio

flor-de-natal, euphorbia pulcherrima

Euphorbia pulcherrima, quer dizer, “a mais bela” das euforbias. E também é a flor-de-natal.

Com o natal se aproximando, é tempo de decorar a casa com arranjos e vasos de flor-de-natal, poinsetia ou, como é conhecida entre os botânicos, a Euphorbia pulcherrima Wild. Ex-Klotzsch, cujo epíteto “pulcherrima” significa “a mais bela”. Espécie arbustiva, de folhas decorativas, a variedade que utilizamos em vasos foi desenvolvida comercialmente por volta dos anos 60, nos EUA. Apesar de sua fama como planta natalina ter ganhado força, sendo posteriormente introduzida em outros países, durante esse período, é de origem mexicana e bem mais remota, sua associação com o espírito natalino.

Os textos consultados não fazem essa interpretação, porém, sendo uma planta sagrada para os Astecas, que a chamavam “cuetlaxochitl”, é bem possível que o vínculo religioso com o cristianismo tenha se estabelecido por um artifício dos descendentes daquele povo. Utilizada pelos povos tradicionais da América Central como fonte de pigmentos, obtidos de suas brácteas, uma lenda do século dezesseis, logo no primeiro século de conolização, portanto, testemunha a “canonização” da poinsetia:

poinsettia

Uma jovem de origem humilde, que a tradição registrou sob o nome de Pepita, não tinha dinheiro para oferecer um presente ao menino Jesus nas festividades de sua igreja. Desolada, pede conselhos ao primo, que lhe adverte que está na sinceridade do gesto, mais do que na opulência do presente, o verdadeiro amor por Cristo. Ouvindo os conselhos, Pepita caminha até a igreja recolhendo plantas avulsas, pequenos ramos e flores vulgares. Ao chegar, depara-se novamente com a simplicidade do presente e, crendo-o pobre demais, começa a chorar. Suas lágrimas, no entanto, ao tocar as plantas, transforma-as em lindas flores de coloração vermelha forte, surgindo, então, dos ramos, um arbusto vigoroso, a flor-de-natal, que desde então decora a frente da igreja.

O texto abaixo dá conta de uma história menos poética, porém não menos interessante, que é como essa espécie se tornou uma estrela televisiva dos feriados natalinos, como estratégia de marketing. Nos EUA, a bico-de-papagaio tem até dia nacional, o 12 de dezembro, tamanha sua importância comercial.

O artigo original foi publicado na revista GardenDesign e foi traduzido livremente por mim. Quem quiser, pode consultar o original através deste link.

Uma observação deve ser feita. A alegação, ao final do artigo, de que essa planta não é venenosa é só parcialmente verdadeira. Se, por um lado, ingerir suas folhas em pequena quantidade dificilmente levarão alguém à morte, por outro, uma folha basta para causar náusea e enjoo. O que torna ainda mais sádica a prática dos produtores que a lançaram, como vocês verão, ao final do artigo.

Poinsettia, a flor-de-natal. (Botanic notables: the poinsettia)

por Anne Laurent.

Nos anos 60, uma planta de vaso começou a aparecer como pano de fundo em especiais de natal para a TV. Com folhas largas e muito vermelha, era a poinsettia. Obtendo ótimo espaço nas telas, atrás de Johny Carson e Bob Hope, as plantas destacadas eram uma clara mensagem: as poinsettias são as plantas do natal.

Essas pequenas aparições “à la Hitchcock” das poinsettia eram parte de uma estratégia de marketing dos Ecke, uma família de produtores, e a razão porque tantas de nossas toalhas de mesa natalinas ainda são decoradas com essa planta.

A família Ecke emigrou da Alemanha em 1900, na busca por um clima conducente com uma horticultura que preenchesse todo o ano. Eles se estabeleceram na Califórnia e logo descobriram uma espécie de poinsettia que florecia no inverno (Euphorbia pulcherrima). Começaram a cultivar essas plantas da América Central (região em que cresce na natureza em densos arbustos florescentes) em variedades que pudessem crescer em pequenos potes. Por volta dos anos 60, Paul Ecke já havia criado, através da técnica de estaquia, uma variedade vigorosa, de folhas densas – perfeita para o envio em encomendas e para a exposição.

Enviando as poinsettias para grandes redes de televisão, os Ecke lançaram essas plantas como personificação do feriado de natal nas telas e também na imprensa. Paul Ecke Jr. contatou as revistas Sunset e Woman’s Day, convencendo-as de que seus leitores adorariam a espécie em fotografias retratando o feriado de natal. Em resposta à preocupação dos editores de que essas plantas eram normalmente fotografadas no verão, ele desenvolveu uma variedade de poinsettia que iria florecer fora de época, exclusivamente para disponibilizar o produto nas revistas.

Entre as campanhas de marketing e as novas variedades, os Eckes logo obtiveram o monopólio do cultivo de bicos-de-papagaio doméstico. Hoje, Paul Ecke III gerencia o legado de natal de sua família e comenta que seu pai e avô desenvolveram uma ótima estratégia de marketing. Além disso, para torná-la uma pequena estrela do feriado, “eles simplesmente começaram a chamá-la de flor do natal”, diz Ecke. Funcionou.

Em breve, novos produtores adotaram as técnicas desenvolvidas pelos Ecke e, nas décadas seguintes, as vendas de poinsettia explodiram. Mais produtores significavam preços mais baratos, então os entusiastas da bico-de-papagaio começaram a desenvolver novos arranjos natalinos com múltiplas poinsetias, ao invés de apenas uma.

E a tradição continua: aproximadamente 75 milhões de poinsetias serão vendidas nesse natal.

Pode-se encontrar variedades como ‘Ice Punch’, ‘Silver Star Marble’, ‘Ice Crystal’ e ‘White Star’, todas cultivares com folhas brancas, rosas ou variegatas, embora o vermelho tradicional ainda domine o mercado.

Outras curiosidades sobre as poinsetias:

–  Ao contrário do que diz a crença popular, as bico-de-papagaio não são venenosas. O sítio dos Ecke era famoso por abrigar performances, nas quais os empregados comiam as plantas, só para provar o argumento, ainda que o gerente de marketing advertisse que eram muito amargas.
Do ponto de vista botânico, as poinsetias são arbustos florescentes; as “pétalas” vermelhas, na verdade, são um tipo especial de folhas, chamadas brácteas.
– As poinsetias chegaram aos EUA em 1826, pelas mãos de Joel Roberts Poinsett, um estadista, entusiasta da botânica, cofundador da Smithsonian Society, e o primeiro embaixador americano para o México, onde a planta é chamada flor de noche buena, ou Flor da Noite Santa. Poinsett apresentou o arbusto aos jardineiros do século dezenove, dentre os quais John Bartram, e a planta logo se tornou conhecida como poinsetia.
– Os Eckes popularizaram a bico-de-papagaio como flor natalina nos EUA, mas no Mexico, onde cresce como mato, a Ephorbia pulcherrima já era associada com o natal. De acordo com uma lenda do século dezesseis, uma jovem não podia pagar uma prenda para as festividades de natais de sua igreja local. Ao invés disso, ela ofereceu um punhado de ervas, que floresceram como lindas bico-de-papagaio.

About Frederico Teixeira Gorski

Frederico Teixeira Gorski é bacharel em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Estudou Teatro na Universidade Estadual de Santa Catarina e iniciou seus estudos em paisagismo com a professora Jane Pilotto, no curso Paisagismo Ecológico. Desde a Psicologia, interessou-se pelo estudo do Espaço Urbano. Em 2011, criou a primeira versão do Jardim de Calatéia como blog, com a intenção de transformá-lo em um portal que reunisse artigos que abrangessem desde a Arquitetura Paisagística, até o estudo botânico, passando pelas artes visuais.