Home / Tecnologias / iPad e iPhone / Aplicativos de Jardinagem e Paisagismo para iPad

Aplicativos de Jardinagem e Paisagismo para iPad

Um dos objetivos do blog é atualizar o leitor sobre novas tecnologias úteis para o paisagista e jardineiro, amador ou profissional. Após algumas experiências utilizando o iPad, pensei em escrever esse post, dando conta de aplicativos de jardinagem e paisagismo que utilizei e aprovei (procurarei falar menos dos que descarto, até porque muita coisa já passou pelo tablet e foi deletada por não corresponder). Segue com links para a appstore.

Revistas

Uma das primeiras coisas que busquei ao ter o iPad em mãos foi revistas nacionais e estrangeiras que fossem disponibilizadas gratuitamente ou não, no tablet. Há muito conteúdo disponível, e, se você, como eu, não é um saudosista extremo e acha que podemos sim economizar algum espaço em nossa casa não acumulando revistas; ou quem sabe seja um ecologista de primeira viagem e acredita que vai ajudar a economizar papel, embora isso custe alguns empregos, enfim, o mundo já tá tão difícil mesmo, não é? Bem,  entre uma e outra opção, eu diria que vale a pena sim, com um tablet, economizar pelo menos dinheiro quando for o caso de se fazer uma assinatura. Daí algumas opções:

 

E a primeira opção que busquei, lógicamente, foi a Natureza, uma revista que já assinava. Descobri que a assinatura da revista via app era sensivelmente mais barata do que a versão impressa: algo como os mesmos 9 meses que me faltava receber pela assinatura anual. Isso, claro, com a conversão do dólar em baixa. De qualquer forma, o aplicativo é bastante simples, reproduz fielmente a revista em papel e nada mais. Bem abaixo de outras publicações gringas. Vale a pena porque é igual a versão impressa, mas valeria o mesmo se disponibilizassem via leitores RSS, como o Flipboard, o PulseNews ou o Feedly. Enfim.

 

 

 

Definitivamente, um “must have”. A publicação do National Home Gardening Club, dos EUA, em versão eletrônica é tão boa que dispensa a versão impressa. E, melhor, é de graça. Nela, além do conteúdo tradicional, são adicionadas galerias de imagens, conteúdo interativo e vídeos que aprofundam os temas abordados. Quem domina o inglês suficientemente para a leitura, não pode deixar de baixar esse aplicativo.

 

 

Produtividade

Quem trabalha profissionalmente pode usufruir de algumas facilidades que o iPad e o iPhone em termos de aplicativos que vão desde a apresentação de trabalhos até a fotografia. São ligeiramente deficientes em relação ao PC e ao Mac, mas suficientes e vantajosos em relação a portabilidade e agilidade que propiciam. As dicas são as seguintes:

 

Muita gente ainda não está familiarizada com essa ferramenta, que está alguns passos a frente do PowerPoint (aquele programinha da Microsoft cujo único avanço em relação ao velho retroprojetor é ser eletrônico). Com o Prezi, você pode construir uma apresentação em Flash com conteúdo dinâmico, toda ela baseada em um plano cartesiano, em que voltar a um conteúdo já visto, por exemplo, se torna muito mais fácil. Enquanto no PowerPoint, se você quiser recobrar algo já explorado é necessário adicionar a mesma lâmina sempre que desejar fazê-lo, com o Prezi, você realiza a tarefa de maneira intuitiva, organizando a apresentação passo a passo, ou interrompendo-a e voltando ao assunto com um par de cliques. No caso, com os tablets, isso se faz com um toque de dedos.

 

 

 

Sua planta baixa está praticamente pronta, o projeto necessita de alguns detalhes que só uma reunião com o cliente pode esclarecer? Não quer levar o seu Laptop pesadão, ou uma papelada enorme etc.? Esse aplicativo põe sua mão na roda. E gratuitamente. Basta enviar por e-mail o arquivo dwg e visualizá-lo pelo WS. Você ainda pode realizar anotações e ajustes, salvá-los e depois trabalhar no PC, o que ficou acordado durante a reunião.

 

 

 

 

 

 

 

O Filterstorm é pago, mas vale a pena. A versão mais barata, e suficiente para quem não é um profissional da fotografia, mas quer realizar alguns ajustes sem ter que passar pela complicação do PhotoShop no Desktop. Com a facilidade de ter tudo ao toque de alguns dedos, é possível ajustar suas fotos retiradas na casa do cliente, ou de algum jardim interessante. É possível também fazer algumas colagens básicas, com recursos de corte e sobreposição de imagens.

 

 

 

 

O PhotoShop Express é o aplicativo oficial da Adobe. É gratuito e bastante mais simples que o FilterStorm, mesmo porque não possui filtros nem recurso de máscaras. Ainda assim, é válido. Se você utiliza o iPhone, vale a pena pagar pelo Camera Pack, de forma que você tenha uma experiência mais arrojada na fotografia (já disponível na versão gratuita), melhorando a performance da sua câmera. Para o iPad, não vale muita coisa, porque a resolução da câmera fotográfica é bem ruinzinha, pelo menos até esse iPad2.

 

 

 

Muito bem. Você achou tudo muito interessante, mas gostaria de ter os recursos de seu PC ou Mac, com a portabilidade de um iPad. Ok. Não se assute. O splashtop resolve. Com esse app (que precisa da versão Desktop instalada no seu computador para funcionar), você acessa absolutamente tudo o que tem no seu computador, incluindo programas, em plataforma remota. Funciona wi-fi e via internet (necessitando estar conectado via GMail no seu iPad e no seu Computador). Dessa forma, você pode deixar seu lap seguro em casa, e levar ao cliente ou trabalho seu iPad, bastante mais discreto e fácil de carregar. Ah, sim, por sinal, em ambiente de trabalho, prefira utilizá-lo com um teclado.

 

 

Já ia me esquecendo. Outro gratuito e útil. O MeasuresLite permite que você tire fotografias e depois anote nelas as medidas do terreno em estudo. Bom para quem quer visualizar as anotações da planta baixa em cima da própria imagem do local.

 

 

 

Como diriam os franceses quando não querem dizer mais nada: eh… bon, mais… buff… non, c´est… mais… o post já ficou longo demais, e talvez até cansativo. Por isso, vou continuar com os aplicativos no próximo. Espero que tenham gostado (ou curtido, como anda de moda) e possam contribuir com sugestões os que andam explorando essas coisas.

About Frederico Teixeira Gorski

Frederico Teixeira Gorski é bacharel em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Estudou Teatro na Universidade Estadual de Santa Catarina e iniciou seus estudos em paisagismo com a professora Jane Pilotto, no curso Paisagismo Ecológico. Desde a Psicologia, interessou-se pelo estudo do Espaço Urbano. Em 2011, criou a primeira versão do Jardim de Calatéia como blog, com a intenção de transformá-lo em um portal que reunisse artigos que abrangessem desde a Arquitetura Paisagística, até o estudo botânico, passando pelas artes visuais.