Home / Tecnologias / iPad e iPhone / Designer cria terrário controlado por iPad

Designer cria terrário controlado por iPad

Aqueles que procuram este blog em busca de soluções tecnológicas para auxiliar a prática do paisagismo e da jardinagem podem procurar por esse curioso empreendimento do designer britânico Samuel Wilkinson. Trata-se de um terrário que pode ser controlado com o auxílio de um aplicativo para smartphones e tablets. Apesar do uso tecnológico, a intenção de Wilkinson contradiz um pouco a tendência segundo a qual a facilidade trazida pelos iDevices acelera o ritmo de nossas vidas. Segundo, o designer, Bioma, sua invenção, convida as pessoas a optarem por uma vida nem tão imediatista.

A manutenção de um terrário, especialmente quando se quer reproduzir o ecossistema em um nível mais elevado, exige dedicação e cuidado. Seguindo uma série de trabalhos voltados para o ecologicamente sustentável, Wilkinson sugere um alívio na aparente tensão entre os dois polos, tecnológicos e ambiental. O que me incomoda um pouco é o discurso do ecológica mente sustentável sendo trazido de forma tão asséptica. Como se o envólucro garantisse sua aceitação e não a própria validade do discurso. Sou, enfim, entusiasto do uso de tecnologias, mas não creio que elas devam ser angelizadas, nem demonificadas para caberem numa ou noutra concepção teológica da natureza. É maneira como a usamos que interessa.. E, claro, como a fabricamos também.

                                                                                                                                                         

 

About Frederico Teixeira Gorski

Frederico Teixeira Gorski é bacharel em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Estudou Teatro na Universidade Estadual de Santa Catarina e iniciou seus estudos em paisagismo com a professora Jane Pilotto, no curso Paisagismo Ecológico. Desde a Psicologia, interessou-se pelo estudo do Espaço Urbano. Em 2011, criou a primeira versão do Jardim de Calatéia como blog, com a intenção de transformá-lo em um portal que reunisse artigos que abrangessem desde a Arquitetura Paisagística, até o estudo botânico, passando pelas artes visuais.